terça-feira, julho 16, 2013

Carlos Sá vence a 100 ª Edição da Badwather

 

20bwprofile

Enquanto escrevo estas linhas, muitos dos 96 atletas que partiram à aventura em Death Valley, sofrem a canícula do deserto, onde as temperaturas atingem regularmente os 55º celsius. Correm por paixão, por desafio, pelo sonho de completar as 135 milhas (217 km) de uma corrida de coragem, superação, dor e inferno. Os que a concluem (60 horas de tempo limite), chegam ao céu no Mount Whitney, 2350 mt acima do nível do mar, com um acumulado positivo de quase 4.000 mts, para receberem uma medalha de finisher, ou uma fivela de cinto (se a concluírem em menos de 48 h).

start_2618993k

Não existem prémios monetários, como na grande maioria das ultra maratonas. O prémio é a superação pessoal.

article-2365160-1AD5554C000005DC-927_964x619

Esta é uma prova de resistência única. Os atletas estão entregues a si e às equipas que os acompanham e apoiam, num teste de resistência também a estes, num constante vai-vem, para que o atleta se preocupe apenas em correr, e para que o seu sofrimento seja menorizado, se é que tal é sequer possível.

article-2365160-1AD55DC9000005DC-119_964x619

O Carlos Sá partiu à aventura com naturais aspirações. Terá sofrido como demonstra há muito ser capaz, a equipa que o acompanhou, com o Pedro Amorim, a Domitília dos Santos, o Nuno Tamagnini e o Pedro Queirós, terão feito o possível e impossível para lhe poder proporcionar as melhores condições de prova, mas não há ninguém que não tenha de se transcender para fazer uma prova destas, quanto mais para a vencer.

1069844_635004426509784_1904175417_n

O Carlos já muito tem feito por este desporto que muitos praticamos e alguns apaixonadamente. Mas, com o apoio da Berg, os passos tornaram-se maiores e este é um passo enorme na notoriedade de um desporto que, até há pouco passava ao lado da opinião pública portuguesa. Espero que tenha terminado aqui. Já não dá para ignorar, são muitas as conquistas que ele tem trazido, sempre com a bandeira na mão. Ele e muitos outros que tanto nos orgulham e que tantos de nós tentamos imitar na dedicação, no treino, na humildade, no desportivismo e na grandiosidade enquanto atletas.

sa

Não há muito mais para dizer, senão felicitar o Carlos e restante equipa, nesta conquista.

Lá estaremos, no Francisco Sá Carneiro, para o receber como merece.



Fotos da prova em
http://instagram.com/badwaterhq 
http://www.flickr.com/photos/adventurecorps/
http://instagram.com/chriskostman

Vídeos da prova em
http://www.youtube.com/adventurecorps

1 comentário:

  1. Um evento sensacional, parabéns a todos os participantes.

    ResponderEliminar

Diga, diga: